Compre, pague e faça o seu pacote

Estou em New York e entrei em uma farmácia da CVS (rede de farmácias muito conhecida nos EUA). Comprei vários artigos para a minha filha, coisas como shampoo e cremes para cabelo. Cada esquina tem uma CVS. Na saída, eu passei os produtos no check-out e fiz o pagamento com o cartão de crédito. O valor foi alto. Coloquei os produtos na sacola de plástico e sai da loja. Comprei, paguei e fiz o pacote. Sem nenhum auxílio ou supervisão de um funcionário da CVS. Procurei por câmeras, se existem estão muito bem escondidas. O que faz uma empresa montar uma loja em New York, que não é o primor de segurança nos EUA, e deixar que os clientes façam o check out de seus produtos? Uma palavra chamada CONFIANÇA. Quando eu fiz um curso em Mineapolis, uma cidadezinha pequena para os padrões Americanos, no centro dos Estados Unidos, aprendi que a cabeça dos Americanos funciona diferente da nossa. Incluído nesse “nossa” todos os Latinoamericanos. Os Americanos primeiro acreditam que as pessoas vão agir corretamente e montam seus negócios com essa premissa. O que mais me chamou a atenção nesse curso em Mineapolis foi como acabou. Após termos uma semana de aula, a professora deu o certificado para cada um e disse: “Vocês continuem estudando na plataforma de educação, que eu disponibilizei para vocês, e façam o teste. Se vocês passarem no teste, coloquem esse certificado na impressora, que o sistema imprimirá o seu nome, e vocês já poderão utilizar essa metodologia no dia a dia de trabalho. Se não passarem, façam todo o curso novamente na plataforma”. Como qualquer Brasileiro, eu imagino, eu perguntei: “Mas e se eu imprimir agora o meu nome no certificado?”. Ela me respondeu: “Por que você faria isso?”. É assim, temos esse problema crônico. Se existe um sistema, pensamos inconscientemente, “qual é a falha desse sistema?”. Assisti recentemente um vídeo na internet que mostrava uma pesquisa no Brasil e nos EUA. Eram colocados vários relógios em uma caixa com a informação: “Relógios por R$ 20,00”. Nos EUA foram vendidos 4 relógios em um dia, e todos os demais continuaram na caixa. As pessoas analisavam o relógio, e se gostavam, colocavam o dinheiro na caixa. No Brasil, em 45 minutos todos os relógios foram roubados, inclusive a caixa. Apenas uma pessoa pegou um relógio e pagou os R$ 20,00. Podemos atribuir essa falha ao sistema de justiça, que é lento e ineficiente. No Brasil uma pessoa dificilmente vai para cadeia por roubar relógios. A justiça Brasileira e leniente em todos os aspectos. Podemos atribuir a pobreza. Vale tudo para a sobrevivência. Mas eu atribuo esse problema a falta de valores. Em casa, desde o primeiro delito, se houver consequências, qualquer um cresce com conceitos claros de certo e errado. Conheço várias pessoas que vieram de famílias paupérrimas, mas que possuem integridade absoluta. No Brasil ainda estamos muito longe de uma sociedade baseada no carácter e na honestidade. Infelizmente muito longe. Basta ver a situação atual do congresso. A conclusão que se chega é que o congresso é apenas o reflexo da sociedade.