Quanto vale uma ideia?

Todos os dias tenho uma ideia nova. Acredito que todo mundo seja assim. E hoje com o advento da internet é fácil fazer uma pesquisa para saber se já existe, quem fez, se é igual à ideia que você teve, e assim por diante. Quantas vezes você viu um anúncio de alguma coisa nova e pensou, mas essa ideia é minha. Eu tive essa ideia. Quanto vale ter ideias? Zero. Uma ideia vale zero real e zero centavo! O que faz uma ideia valer alguma coisa é a sua execução. É na execução que vemos o valor de uma ideia. Participo de um grupo chamado Harvard Angels, que foi criado por Alumnis de Harvard para fazer investimentos em Venture Capital (em tradução livre: capital aventureiro). A lógica do Venture Capital é investir pouco em muitas ideias e esperar que uma delas seja uma grande ideia e pague pelo investimento de todas as outras. Os números são agressivos, para se dizer que uma ideia deu certo ela tem que trazer de volta 25 vezes o capital investido. Se o investimento é de cem mil dólares o retorno esperado é de 2,5 milhões de dólares. Todos estão esperando um novo Google, Amazon, Uber, etc. Mas o mais interessante é o processo de venda da ideia.  Diz a lenda urbana que quando Steve Jobs precisou de investidores para o Ipod (para lembrar: o reprodutor de música digital que foi lançado em 2001), ele juntou os banqueiros em uma sala, entrou com um carrinho de mão com uma centena de CD e DVDs e com o Ipod em uma das mãos. E fez um “pitch” de 30 segundos dizendo: “Tudo que está no carrinho, cabe nesse pequeno equipamento que está na minha mão”. Um “pitch” é uma apresentação rápida da sua ideia para que os possíveis investidores se interessem para perguntar mais. Possivelmente vender ideias seja o processo de venda mais complicado. Pois no caso do Steve Jobs ele tinha recursos para desenvolver o produto e depois buscar mais investimento. Mas na maioria das vezes precisamos justamente do investimento para materializar a ideia. Neste estágio a ideia existe apenas na cabeça do empreendedor. Para essa venda eu sugiro utilizar uma metodologia. Primeiro, ANTES de fazer qualquer apresentação, para quem quer que seja, identifique QUEM é o seu público. Do que essas pessoas gostam? Qual é o histórico de trabalho? Onde estudaram?  Hoje isso é fácil pois a vida de todo mundo está desnudada na internet. Pois a primeira coisa que é necessária fazer em qualquer reunião é “quebrar o gelo”. Fazer o que chamamos de rapportSegundo, verificar o quanto o público conhece do tema que você estará falando. Se os investidores souberem do que você está falando, a comunicação ficará muito mais fácil, ou seja, entender quais são as necessidades deles. As suas você já conhece. Explore a necessidade deles e conecte com a sua ideia. Terceiro, entenda bem quais são os recursos que sua ideia necessita e quais são os benefícios que ela trará para quem dela utilizar. Tenha argumentos e exemplos para materializar quais são os benefícios. Quarta, tenha clara qual é a proposta de valor da sua ideia. Se você pensar no UBER, qual é a proposta de valor para o usuário. Ele é capaz de em qualquer lugar do mundo chamar um táxi, de forma confiável e que o valor da corrida será auditada por alguém. Qualquer um pode colocar seu veículo a disposição do transporte em qualquer hora extra que tiver. É o famoso ganha-ganha. A sua proposta de valor tem que ter esse ganha-ganha. Quinta, esteja preparado para negociar. Lembre-se quanto menos ele investir menor é a exposição financeira dele. Logo ele vai te oferecer o mínimo. Sexta e última, nunca vá sozinho, sempre tenha alguém para depois fazer uma análise do que deu certo e do que deu errado. Quais foram os melhores momentos e quais foram os piores momentos. Estas seis fases estão descritas em detalhe no meu livro: “Metodologia Venda Certa”. Mas você pode estar pensado: e como fazer tudo isso no tempo que estiver disponível? A resposta é simples: treine! Treine muito antes de qualquer reunião com investidores. Treine, treine, treine. Garanta que todas as palavras foram bem pensadas. Investidores anjos recebem por semana mais ou menos de 10 a 20 novas ideias. Eles não possuem muito tempo para analisá-las, logo a sua apresentação tem que ser precisa. Se você ler a história das empresas bilionárias da internet, a grande maioria nasceu de investimentos anjos. Eles existem e estão prontos para investir em uma boa ideia. Agora depende do vendedor de ideias convence-lo em 30 a 40 minutos, que é o tempo máximo de um “pitch”, que a ideia realmente merece atenção.